Sobe para 50 número de mortos em ataques na Nova Zelândia

O número de mortos nos atentados em Christchurch, na Nova Zelândia, subiu para 50. De acordo com o comissário de polícia Michael Bush, o número foi atualizado depois que mais uma vítima foi encontrada na mesquita de Al Noor. Até o momento, 36 pessoas continuam hospitalizadas, sendo que 12 estão internadas em unidades de terapia intensiva.

Bush evitou confirmar se o australiano Brenton Tarrant, citado pelas autoridades neozelandesas como autor do massacre, seria o único responsável pelos ataques a tiros registrados em duas mesquitas na última sexta-feira (15).

Uma pessoa ferida é colocada em uma ambulância após um tiroteio na mesquita Al Noor em Christchurch, Nova Zelândia, em 15 de março de 2019.Atirador matou 50 pessoas em duas mesquitas em Christchurch, na Nova Zelândia – Reuters/SNPA/Martin Hunter/Direitos reservados 

Mudanças

Após os atentados, a primeira-ministra do país, Jacinda Ardern, anunciou mudanças na legislação sobre armas. A premiê disse que Tarrant estava em posse de cinco armas, incluindo duas semiautomáticas e duas espingardas. As armas foram compradas depois que ele obteve a licença correspondente, em novembro de 2017. Segundo Ardern, algumas das armas foram modificadas para se tornarem ainda mais mortais.

“Enquanto seguem os trabalhos para esclarecer a sequência de fatos que levaram tanto à licença quanto à posse das armas, posso assegurar uma coisa: nossas leis de armas irão mudar”, afirmou, sem dar detalhes.

(Agência Brasil)

Redação

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.