Patrulha Maria da Penha: Paranhos determina afastamento de agente e abertura de investigação

Imediatamente após receber denuncia encaminhada pela secretária Rosely Vascelai envolvendo agente da Patrulha Maria da Penha, Paranhos determina abertura de processo administrativo e define novo modelo

Ao ser comunicado pela secretária da Semppro (Secretaria Municipal de Políticas Sobre Drogas e Proteção à Comunidade), Rosely Vascelai, de denúncia dando conta de que um dos agentes que integra e equipe da Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal estaria tendo relacionamento íntimo com uma das mulheres atendidas pela unidade, o prefeito Leonaldo Paranhos determinou imediato afastamento do agente, bem como a abertura de processo administrativo.
“É uma situação delicada que precisamos apurar com a máxima responsabilidade e, evidentemente, garantido que todas as partes sejam ouvidas e tenham direito de se manifesta”, disse o prefeito. A partir da denúncia que ainda precisar se comprovada, Paranhos também determinou um novo formato para a patrulha. “A partir de agora, vamos ter somente guardas municipais femininas para fazer esse atendimento às mulheres, o que vai nos garantir também a possibilidade de maior proximidade entre as agentes e essas mulheres que necessitam desse amparo”, completou.
A portaria nomeando a comissão que conduzirá o processo que tem 30 dias para apresentar o relatório já foi assinada pelo prefeito.

Redação

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.