Grupo internacional pode estar envolvido em ataques no Sri Lanka

REUTERS/Dinuka Liyanawatte/Direitos Reservados

Autoridades do Sri Lanka suspeitam que um grupo extremista islâmico do país seja responsável pelos ataques a bomba ocorridos no domingo (21). Cerca de 300 pessoas morreram e 500 ficaram feridas nos ataques a hoteis e igrejas localizadas na capital, Colombo, e em seus arredores.

Nessa segunda-feira, um porta-voz do governo disse, em entrevista, que um grupo chamado National Towheeth Jamaath é suspeito de ter executado os ataques. Acrescentou que a polícia prendeu 24 pessoas suspeitas de envolvimento nas explosões, muitas dels membros da organização.

Segundo relatos, as forças de segurança do país foram alertadas antes dos atentados de que o grupo estava planejando fazer ataques suicidas nas igrejas. O porta-voz disse que os ataques sincronizados não poderiam ter tido sucesso sem a ajuda de uma rede internacional.

O povo do Sri Lanka ainda está inquieto e receoso. A polícia descobriu 87 detonadores de bombas em uma estação rodoviária, na área central de Colombo.

O presidente Maithripala Sirisena declarou estado de emergência nacional e concedeu poderes adicionais ao Exército, em uma tentativa de evitar ainda mais ataques.

(Agência Brasil)

Redação

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.