Editorial: Os bons números do IPMC

O prefeito Leonaldo Paranhos enfrentou uma forte resistência no início de seu mandato quando anunciou o nome de Alcineu Gruber para presidir o IPMC (Instituto de Previdência do Município de Cascavel). Muitos afirmavam que o cargo deveria ser ocupado por um técnico que entendesse de números, aplicações e ações que garantissem resultados eficientes.

Dois anos depois e de saída da função para ocupar um cargo regional no governo do Paraná, Alcineu deixa o instituto com números impressionantes. Nos dois últimos anos, as aplicações do instituto fizeram o patrimônio liquido saltar de R$ 262 milhões, no fim de 2016, para os atuais R$ 320,6 milhões.

Isso garante o pagamento dos benefícios para os atuais pensionistas e aposentados e para os próximos que ainda estão contribuindo para a previdência municipal. O zelo com que o dinheiro do servidor público é tratado tem se revelado em um caixa equilibrado.

Até na hora de investir R$ 1 milhão na nova e moderna sede do IPMC, houve cuidado com o dinheiro dos aposentados. Nem um centavo foi usado dos recursos do Fundo Previdenciário. O dinheiro saiu de uma ação judicial que o IPMC ganhou do antigo Banestado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.