Contra a Gripe: 45 salas de vacina atendem grupos prioritários neste “Dia D” de vacinação em Cascavel

Amanhã(4) será realizado em todo o Brasil o “Dia D” de Mobilização contra a Influenza. Em Cascavel, todas as unidades de saúde (com exceção do Colmeia e Floresta, que estão em obras) ficarão abertas das 8 horas às 17 horas para a vacinação das pessoas que pertencem aos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde, sem fechamento no horário de almoço.

Além das unidades, pessoas a partir de 14 anos completos que integram os grupos prioritários podem receber a dose da vacina contra a gripe também no Cedip – localizado na Rua Cuiabá, 2340, esquina com a Rua Carlos de Carvalho, no Bairro Parque São Paulo –  ou na Sala da Vacinas do PMI (Programa Municipal de Imunização) que fica na Rua Presidente Kennedy, 2546, no Bairro Coqueiral (atrás da Floricultura Catarinense). Ao todo, serão 45 pontos de atendimento abertos neste sábado (4) em nossa cidade.

“Todas as pessoas que estiverem na unidade às 17 horas serão acolhidas e atendidas, com senhas. Reforçamos que no Cedip e no PMI atendemos apenas pessoas a partir de 14 anos, porque não temos uma sala preparada para o atendimento de crianças”, detalha a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Cristina Carnaval.

Cascavel alcança 61,53% de cobertura vacinal

Balanço divulgado nesta tarde (3) pela coordenação do PMI aponta avanço na procura pela vacina nesta semana em Cascavel, o que fez com que o Município atingisse 61,53% de cobertura vacinal até o meio-dia desta sexta-feira. Foram aplicadas desde o dia 10 de abril 58.989 doses. A meta é chegar a 95.878 pessoas imunizadas.

Somente no feriado de 1º de maio, quando três unidades de saúde ficaram abertas, além do PMI, foram vacinadas 1.408 pessoas contra a gripe, sendo 399 no PMI, 416 na USF Nova Cidade, 322 na UBS Los Angeles e 271 na USF Santo Onofre.

Quem pode receber a vacina

– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;

– Gestantes e puérperas;

– Pessoas com 60 anos ou mais de idade;

– Trabalhadores da saúde;

– Professores das escolas públicas e privadas;

– Povos indígenas;

– Grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;

– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;

– População privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

(SECOM)

Redação

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.