Cão detecta carne de porco assada em bagagem equatoriana

Cachorro observa a cabeça do porco assado

Um cão e agentes da alfândega e proteção de fronteiras dos Estados Unidos detectaram algo incomum na bagagem de um equatoriano que chegava ao aeroporto de Atlanta: um porco assado.

Segundo a TV Fox 5 News,  na última quinta-feira, 11 de outubro, o cão percebeu um cheiro suspeito na bolsa de um viajante do Equador, chegando ao terminal aéreo de Hartsfield-Jackson.

Quando examinaram a bolsa, os funcionários disseram à FOX 5 que encontraram a cabeça de um porco assada na bagagem.

“Nossa melhor defesa contra pragas destrutivas e doenças de animais é impedir que produtos agrícolas proibidos entrem nos Estados Unidos”, disse Carey Davis agende de alfândega de Atlanta.

A agente disse que a entrada do porco foi evitada para evitar a introdução de doenças como a febre aftosa e a peste suína clássica.

A mídia detalha que Hardy, qualificado como o cão do dia, entrou para o Escritório de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos depois de treinar no Centro Nacional de Treinamento de Cães do Departamento de Agricultura em Newnan, na Geórgia. (Eu)

 

Da redação

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.