Brumadinho: Vale é condenada a pagar danos por rompimento de barragem

É primeira condenação da Vale nos processos envolvendo a tragédia

Reuters/Adriano Machado/Direitos Reservados
Reuters/Adriano Machado/Direitos Reservados

A Justiça de Minas Gerais condenou hoje (9) a mineradora Vale ao pagamento de todos os danos causados pelo rompimento da barragem de rejeitos da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. É primeira condenação da empresa nos processos envolvendo a tragédia, ocorrida em janeiro de 2019.

A decisão foi proferida pelo juiz Elton Pupo Nogueira, da 6ª Vara da Fazenda Pública de Belo Horizonte. O valor do dano que deverá ser pago pela Vale não foi fixado. Segundo o magistrado, as consequências do rompimento da barragem ainda estão sendo avaliadas, no entanto, o bloqueio cautelar de R$ 11 bilhões da mineradora foi mantido para garantir a indenização.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 247 pessoas morreram e 23 continuam desaparecidas devido ao rompimento da barragem.

No processo, segundo o TJMG, a Vale disse que está realizando um amplo estudo para avaliar todos os impactos do desastre.

(Agência Brasil)

Redação

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.